ABAP 70 Anos: "A Propaganda Enriqueceu o Mundo"


A palestra de abertura do II Congresso Brasileiro de Propaganda, de 1969, teve como convidado o Ministro da Fazenda, Delfim Neto. Em seu discurso, o Ministro afirmou: “Não há geometria que lhe apreenda o papel, porque a propaganda enriqueceu o mundo. Enriqueceu os homens, aumentando o repertório de suas opções; criou os matizes, cuja existência objetiva pouco importa, mas que fazem a diferença; devolveu ao lazer a dignidade perdida e criou poderoso estímulo à ascensão vertical, que vai enriquecendo a sociedade. Somos todos veblenianos agora, graças à propaganda” – “Delfim: A Propaganda Enriqueceu o Mundo” (Diário de Notícias, p. 7, 26 fev. 1969). 

A ABAP foi co-promotora do II CBP e depositária das decisões das comissões, ficando encarregada de auxiliar as entidades na execução das resoluções aprovadas.

 

João Moacyr de Medeiros era o 1º Vice-Presidente da ABAP e, com o falecimento de Júlio Ribeiro Netto, em 1969, assumiu a gestão da entidade. Natural de Assú, Rio Grande do Norte, iniciou sua carreira como redator na Revista PN, onde chegou a chefe de redação. Após trabalhar nas agências Lincoln Propaganda e Bittencourt, fundou sua própria agência, a premiada JMM Publicidade e que tinha entre seus clientes o Banco Nacional, para o qual foram produzidas campanhas memoráveis. Foi também um dos pioneiros do marketing político no Brasil. À frente da ABAP, Medeiros prosseguiu na liderança da atuação em defesa das associadas e, com apoio dos Sindicatos de Agências e de Publicitários, foi vitorioso na luta contra as inclinações de modificações da legislação publicitária.